De Junji Ito: Contos de Horror da Mimi

A Darkside Books programa para o início de novembro Contos de Horror da Mimi, obra escrita e ilustrada pelo mestre do horror Junji Ito.

“A realidade é mais estranha que a ficção” – é o que reconhece Junji Ito ao dar vida à personagem Mimi, uma garota atormentada pelos acontecimentos pra lá de estranhos. A expressão, atribuída ao poeta britânico Lord Byron, não poderia ser mais verdadeira neste mangá, pois cada episódio da adaptação de Ito, inspirada nas histórias reais coletadas e compiladas por Hirokatsu Kihara e Ichiro Nakayama no livro Shin Mimibukuro, é uma bela amostra de que às vezes a realidade pode nos colocar em situações tão inusitadas e assustadoras quanto qualquer mente criativa seja capaz de imaginar.

Fascinado pelas estranhezas apresentadas pelo livro de Kihara e Nakayama, Junji Ito não pensou duas vezes quando surgiu a oportunidade não só de transformar os relatos daquela obra em mangá, mas também de agregar neles o seu toque de excentricidade. As histórias de Contos de Horror da Mimi foram originalmente publicadas em série na revista japonesa de mangá Comic Flapper, entre junho de 2002 e abril de 2003, mesmo ano em que foram compiladas em volume único. Depois de quase duas décadas, o título foi reeditado e voltou às prateleiras japonesas, esgotando-se em pouquíssimas semanas.

A rotina da Mimi poderia ser como a de muitos estudantes universitários da sua idade, não fossem os eventos sobrenaturais e aterrorizantes que parecem persegui-la. Ora deparando-se cara a cara com a morte, ora sentindo-se observada e coagida por seus estranhos vizinhos, Mimi passa a acreditar cada vez mais nas forças ocultas do universo, o que acaba gerando conflito com seu cético namorado, que se mantém convicto de que tudo não passa da mais pura imaginação e a manifestação de seus medos.

“O Boneco de Assombração” retrata a experiência de uma mulher chamada Sakurai, que resgata a memória perturbante da sua infância para criar um boneco para a casa de terror de um parque de diversões. A partir de então, ela passa a testemunhar acontecimentos misteriosos.

Assim como em Fragmentos do Horror (Darkside, 2017), Junji Ito transpõe de forma magistral para os mangás os relatos de eventos misteriosos e sobrenaturais de Shin Mimibukuro, dando continuidade ao legado de tradição milenar dos kaidan, os contos de horror e de fantasmas. Capa dura com 248 páginas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: