De Christin e Verdier: 1903 – Orwell

A Darkside Books programa para maio 1903 – Orwell, biografia em quadrinhos escrita por Pierre Christin e ilustrada por Sébastien Verdier. Publicada originalmente na França em 2019 pela Dargaud, a obra foi lançada na Espanha em 2020 pela Norma Editorial, no mesmo ano na Itália pela L’Ippocampo e no ano passado no Reino Unido e nos EUA pela Self Made Hero.

Embora o inglês George Orwell (1903-1950) seja conhecido sobretudo por ter escrito dois clássicos da literatura, 1984 e A Revolução dos Bichos, a história de sua vida também é digna de uma grande narrativa. O escritor nasceu em Motihari, na Índia, no ano de 1903, mas ainda bebê mudou-se com a mãe para o interior da Inglaterra. No começo da juventude, estudou no prestigioso Eton College, colégio de elite onde foi aluno de Aldous Huxley. Mais tarde, viveu em vários países, e de formas diversas. Foi policial na Birmânia, cozinheiro em Paris, mendigo em Londres, acompanhou operários das minas de carvão em Wigan Pier, no norte da Inglaterra, e adotou o pseudônimo George Orwell para assinar as obras inspiradas em sua experiência de vida singular.

Durante a Guerra Civil Espanhola, entrou no campo de batalha contra os fascistas na Catalunha e quase morreu após levar um tiro na garganta; durante a Segunda Guerra Mundial, não conseguiu se alistar como soldado, e permaneceu em Londres, onde presenciou diversos bombardeios perpetrados pelos nazistas; sofreu terrivelmente com os sintomas da tuberculose. Enquanto fazia isso tudo, escreveu inúmeros ensaios, artigos, cartas, memórias, e obras ficcionais, que, em conjunto, compõem uma crítica feroz da sociedade de sua época e definem toda uma mentalidade política.

Para dar conta de narrar em quadrinhos uma história tão rica e complexa, o roteirista Pierre Christin e o artista visual Sébastien Verdier se munem de uma gigantesca pesquisa histórica e literária a respeito da obra do biografado. Assim, eles mergulharam em cartas, ensaios, diários, artigos, notícias, relatos históricos, fotografias, filmes, e principalmente na obra orwelliana, para reconstituírem não apenas os fatos mais conhecidos de sua vida e época, como também detalhes mais intimistas que o aproximam de qualquer um de nós.

Em 1903 – Orwell, além dos grandes feitos do autor, descobrimos também sua afinidade pela jardinagem, seu apreço pelos pubs, a adoção do filho e as condições em que escreveu alguns de seus livros. Vários desses momentos são recheados por citações do próprio Orwell, como afirma Christin no posfácio: “Por não querer parafrasear o texto de Orwell, eu o incluí sob a forma de texto datilografado sempre que possível”.

A obra conta também com ilustrações de convidados de peso: Juanjo Guarnido, Enki Bilal, Manu Larcenet, Blutch e André Juillard. Um retrato íntimo e definitivo de um dos maiores escritores de todos os tempos. Capa dura com 160 páginas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: