De George Orwell: Tantas, Tantas Eram as Alegrias

O selo Minotauro, da Almedina Brasil, lança este mês nas livrarias Tantas, Tantas Eram as Alegrias (Such, Such Were the Joys), graphic novel que adapta para os quadrinhos um ensaio autobiográfico de George Orwell (1903-1950) sobre suas experiências no internato de São Cipriano entre 1911 e 1916.

O roteiro é do multipremiado escritor escocês Sean Michael Wilson e a arte é do quadrinista inglês Jaime Huxtable. O material foi publicado originalmente no ano passado no Reino Unido pela Pluto Press.

A história da vida de George Orwell, um dos mais famosos escritores de todos os tempos, contribuiu imensamente para sua compreensão do mundo. Crítico constante do poder e da autoridade, as raízes de suas obras A Revolução dos Bichos e 1984 começaram a brotar em seus anos de formação, como aluno da rigorosa escola particular em Eastbourne.

O ensaio Tantas, Tantas Eram as Alegrias reconta a dura realidade do regime que sujeitava os alunos em nome do preconceito de classe, da hierarquia e do destino imperial. Os quadrinhos dão vida às experiências de Orwell na escola – tendo garantido sua vaga por bolsa de estudos e não pela origem abastada, o pequeno sofria nas mãos tanto dos funcionários quanto dos colegas mais ricos.

A violência dos professores e o constrangimento a que era diariamente submetido saltam das páginas, evocando a imagem desse mundo cruel visto pelos olhos inocentes de uma criança, ao que justapõem-se as reflexões de um Orwell maduro sobre o que esse tipo de escolarização diz sobre a sociedade. Capa cartonada com 112 páginas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: