De Isabel Greenberg: As 100 Noites de Hero

A Darkside Books lança em agosto As 100 Noites de Hero, obra escrita e ilustrada pela quadrinista britânica Isabel Greenberg. O material foi publicado originalmente em 2016 no Reino Unido pela Jonathan Cape e nos EUA pela Little Brown and Company.

Um mundo foi criado pela Menina. Mas seu pai, o Homem-Ave, tomou-o para si e mudou como as criaturas desse mundo se relacionavam entre si e com eles, os deuses. Nessa realidade, as mulheres eram proibidas de serem alfabetizadas e mantidas longe do conhecimento. Porque conhecimento é poder.

Esse é o início de As 100 Noites de Hero, de Isabel Greenberg, um livro forte, cruel, fantasioso e, ao mesmo tempo, realista. Em clara alusão a Scheherazade, a contadora de histórias do clássico 1001 Noites, a autora cria uma trama poderosa que transita pelas fábulas e mitos para mergulhar na mais pura realidade de nosso próprio mundo.

A fábula criada por Greenberg reimagina o conto de fadas árabe e narra a história de Cherry e sua aia, Hero, nome inspirado no mito grego antigo que relata a história da jovem sacerdotisa de Afrodite, Hero, e Leandro. O amor secreto das duas é ameaçado quando o marido de Cherry viaja e um amigo dele aposta que consegue seduzi-la antes de ele retornar para casa. Elas sabem da força que o conhecimento traz e entendem como as histórias podem mudar aquele mundo – e também podem mudar o nosso.

Por cem noites, Hero conta histórias para distraí-lo, envolvendo pântanos escuros, estufas flutuantes, filhas amaldiçoadas e uma harpa que canta assassinatos. O perigo espreita cada uma dessas histórias e o poder narrativo de Hero constrói tramas repletas de suspense que prendem o pretendente em uma teia da qual ele não consegue escapar.

Com arte peculiar e hipnotizante, e camadas de cores e de elementos tão ricas quanto a sua trama, Greenberg rememora diversas fábulas, ao mesmo tempo em que se distancia delas ao tratar da angústia que o patriarcado produz.

As 100 Noites de Hero causa uma impressão profunda nos leitores ao apresentar uma história sobre loucura, traição e lealdade, poder e liberdade, além de questionar os finais felizes e as imposições das relações abusivas que permeiam o mundo – infelizmente, ainda atual, como tem sido desde tempos imemoriais. Capa dura com 224 páginas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: