De Brigitte Koyama-Richard: Mil Anos de Mangá

A Estação Liberdade lança em junho Mil Anos de Mangá, livro de Brigitte Koyama-Richard que discorre sobre as origens dos quadrinhos japoneses. Autora de vários outros trabalhos sobre arte japonesa, a escritora é professora de Literatura Comparada e História da Arte na Universidade de Tóquio. A obra foi publicada originalmente em 2007 na França pela editora Flammarion.

Nos últimos anos, o mangá tem feito um sucesso fenomenal não só no Japão, onde domina o mercado editorial, mas também no Ocidente. Por mais contemporânea que essa forma de arte gráfica possa parecer, o mangá está, na verdade, profundamente enraizado na cultura japonesa, baseando-se muitas vezes em suas tradições artísticas centenárias.

Mil Anos de Mangá, como o próprio nome diz, conta a história do mangá, ou das histórias em quadrinhos, em seu esplendor e diversidade. Do inspirador mangá Hokusai até a aparição dos Gekiga, os mangás realistas dos anos 1950; do marco que foi Astro Boy, de Osamu Tezuka, à Rosa de Versalhes, de Riyoko Ikeda, um mangá shōjo para garotas jovens; das lendas de samurais até as edições mais alternativas da revista Garo; e dos demônios que povoam a obra de Shigeru Mizuki até as últimas criações de Jirō Taniguchi, cada período aqui percorrido pela autora Brigitte Koyama-Richard é recheado de detalhes e ilustrado com desenhos e gravuras.

Além da edição brasileira, Mil Anos de Mangá já foi traduzido para mais cinco idiomas, reforçando ainda mais sua importância. Capa cartonada com 272 páginas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: